11 de dezembro de 2018
Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

Servidores de Araucária ocupam Câmara Municipal durante sessão plenária

(Foto: SIFAR)

Na manhã desta sexta-feira (30), os servidores municipais e sindicatos ocuparam a Câmara municipal de Araucária com o intuito de impedir a votação do projeto de lei 1999/2017, que busca limitar o pagamento das dívidas da prefeitura. O projeto de autoria do prefeito Hissam Dehaine (PPS) define um teto de R$ 5.531,31, o mesmo valor do regime geral da previdência. Desta maneira qualquer dívida do município deferida judicialmente será enviada para precatória caso ultrapasse este teto.

Segundo o Sindicato dos Servidores de Araucária (SIFAR), servidores ou população só poderão receber o dinheiro da dívida após o processo, ou seja, terão que esperar em uma fila que pode percorrer por anos para receber a quantia.

Ocupação da Câmara de Araucária

Durante a sessão os servidores estiveram presentes para acompanhar a pauta. Segundo o SIFAR, devido a falta de diálogo para a discussão do tema com os vereadores, os servidores decidiram ocupar o plenário para tentar cancelar a sessão.

Após a ocupação, os servidores decidiram em assembleia que se manterão na Câmara, mudando assim toda a programação do ato da greve geral. Ainda na local, os servidores promoveram um marmitaço, manifestação que repudia a retirada de direitos do funcionalismo público.

 Confira o vídeo do momento da ocupação:
 

*Da redação com informações do SIFAR

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta