11 de dezembro de 2018
Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

Suspeito de aplicar golpes superior a R$1 milhão é preso por estelionato

(Foto: Polícia Civil do PR)

Um homem de 40 anos, suspeito de se utilizar de uma empresa de materiais de construção para aplicar golpes em terceiros, foi preso na terça-feira (6), no bairro Borda do Campo, situado no município de Quatro Barras – Região Metropolitana de Curitiba (RMC), em cumprimento a um mandado de prisão. O trabalho foi realizado pela equipe de investigação da Delegacia de Estelionato.

Na residência do suspeito, a polícia encontrou diversos contratos fraudulentos que comprovam a prática criminosa, além de um veículo Punto adquirido com um cheque sem fundo de uma das vítimas.

Segundo informações policiais, as investigações iniciaram há cerca de um ano, quando a equipe tomou conhecimento de um golpe aplicado pelo suspeito, o qual gerou um prejuízo superior a R$1 milhão para somente uma vítima – a qual pagou todo o valor com antecedência.

Na ocasião, os serviços do homem foram contratados por uma empresa legal, que requisitava a construção de um barracão, no município de Pinhais (RMC). A obra chegou a ser iniciada, porém desabou em poucos dias em decorrência de uma chuva. Diante do fato, a vítima ligou solicitando providências e o suspeito não deu atenção ao problema.

De acordo com o delegado-titular da especializada, Wallace de Oliveira Brito, durante as investigações a equipe constatou que iniciar os serviços solicitados fazia parte da prática criminosa. “Ele fazia isso para dar credibilidade ao golpe e também para que as vítimas não desconfiassem das fraudes. Inclusive contratava o serviço de terceiros e não os remunerava pelo trabalho”, afirma o delegado.

O delegado ressalta ainda, que no decorrer das diligências foi descoberto que o homem é suspeito de aplicar os mesmos golpes no Estado de Santa Catarina e mudou-se para o Paraná há mais de um ano para dar continuidade a prática criminosa. “Durante todo esse tempo de investigações juntamos provas o suficiente que comprovam os crimes cometidos por ele, inclusive a fraude de assinatura de engenheiro de obras”, informa Brito.

O homem já tinha passagem por estelionato e falsidade ideológica pela Polícia Civil de Santa Catarina, e agora responderá pelos mesmos crimes aqui. O suspeito está preso na Delegacia de Estelionato à disposição da Justiça.

*Polícia Civil do PR

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta