18 de agosto de 2018
Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

UPA irá para o Hospital Municipal afirma secretário de governo em reunião com a Unamar

(Foto: Emerson Santos)

Na última sexta-feira (03), no salão nobre da prefeitura de Araucária, aconteceu a reunião com líderes da União das Associações de Moradores de Araucária (Unamar) junto com a vice-prefeita Hilda Lukalski e o secretário de governo Genildo Carvalho. A reunião foi marcada com o prefeito Hissan Dehaini (PPS) mas o mesmo não esteve presente.

Genildo justificou que o prefeito não pôde estar presente devido a agenda intensa durante todo o dia. Após a justificativa, o presidente da Unamar, Luiz Kail, criticou a ausência de Hissan, pois, segundo ele, a reunião fora marcada com o prefeito.

O secretário de governo aproveitou a reunião para fazer uma avaliação dos 60 dias de gestão e informar as ações que já foram e estão sendo tomadas. Segundo ele, os 60 dias não foram fáceis, mas neste tempo conseguiram estancar vários ralos alcançando uma economia de aproximadamente R$60 milhões.

Saúde

Genildo Carvalho destacou  que o orçamento da saúde é de aproximadamente R$200 milhões, o equivalente ao orçamento do município de Campo Largo, mas que não está atendendo os munícipes a contento mesmo tendo 1.200 funcionários. Buscando melhorar os atendimentos a gestão pretende fazer mudanças na estrutura da saúde municipal para que fique mais enxuta. “A saúde está passando por uma reformulação, ou seja, precisa reformar o UPA, ele então acabará vindo para uma ala do Hospital Municipal.”, informou.

Ainda que as medidas possam parecer impopulares, para o secretário as mudanças são necessárias. “Algumas medidas amargas precisam ser tomadas na saúde para que a população seja melhor atendida e que o funcionário trabalhe com uma melhor condição.”, ressaltou.

Outro destaque de sua fala foi a fila de espera existente para consultas com especialistas. Para o secretário a intenção é resolver o problema em pouco tempo. “Em 6 meses as filas da saúde serão zeradas. Não é mágica, é gestão.”, afirmou Genildo.

A ordem é acabar com o grande número de imóveis locados. A estrutura da saúde ficará em um único prédio, melhorando o acesso da população.

Será criado também um Arquivo Municipal, para que todos os documentos arquivados fiquem em um único local ficando a disposição para quem quiser consultar.

Transporte coletivo

A reformulação do transporte coletivo municipal já iniciou cortando linhas onde a quilometragem era paga mesmo com o ônibus vazio. Araucária pagava a cada quilômetro rodado R$8,70.

Umas das linhas atingidas também pela reformulação foi a linha Tupi/Pinheirinho que custava aos cofres públicos de Araucária R$12 milhões, mas que não atendia apenas o município de Araucária. A linha agora será mantida pela Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (COMEC) que é responsável pela Rede Integrada de Transporte Metropolitana (RIT/M).

A intenção é que nos próximos meses sejam instalados novos pontos de ônibus, que serão mantidos com publicidade como acontece em Curitiba.

Roçada

A prefeitura pretende manter a roçada em locais públicos e de uso comum, mas a frente de terrenos particulares deverá ser mantida pelos proprietários. “Nós vamos cumprir a lei, quem cuida da frente da casa é o dono da casa.”, enfatizou o secretário.

Reivindicações

Assim que o secretário terminou sua explanação os líderes comunitários manifestaram algumas de suas reivindicações. Genildo pediu um pouco de paciência com os novos secretários e sugeriu que as associações façam um documento com cada uma de suas demandas.

Ficou definido então que até dia 17/03 os líderes comunitários deverão protocolar na prefeitura suas reivindicações para que sejam respondidas oficialmente pela gestão.

*Da redação

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*