25 de novembro de 2017
Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

Evento na praça da matriz divulga luta antimanicomial

A data 18 de maio foi instituída como o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, e, para divulgar o movimento, pacientes do CAPS II de Araucária, juntamente à amigos e com o incentivo de profissionais da área, realizaram um evento na praça Dr. Vicente Machado nesta segunda-feira (16).
 
A luta antimanicomial refere-se aos direitos das pessoas diagnosticadas com doenças mentais, ao preconceito vivido pelos pacientes e à substituição progressiva dos hospitais psiquiátricos por outros tratamentos. A presidente da Associação Dr. Regis Viola, Neuza Oliveira dos Santos, contou que já passou por internações em manicômios por oito vezes. Hoje, ela faz tratamento no CAPS II em Araucária e afirma que, desde que começou a ser atendida neste local, permanece em situação estável, sendo que está há 10 anos fora de internamentos.
 
Quando questionada sobre o preconceito, Neuza afirma que, apesar de ser uma prática ainda bastante frequente na sociedade em geral, em Araucária desde que eventos do movimento começaram a ser promovidos, o entendimento da população sobre o tema passou a ser maior e a intolerância diminuiu significativamente.
 
A partir do próximo mês, membros da associação farão parte do Conselho Municipal de Saúde e uma das solicitações que devem ser feitas com mais vigor é pelo CAPS 24h. “Em feriados ou em outros momentos em que o Caps II está fechado, se algum de nós passa mal e precisa ir à UPA, acaba não recebendo o tratamento e medicações adequadas. Profissionais que trabalham lá, muitas vezes não entendem que não se trata de álcool ou drogas e sim de sofrimento mental”, concluiu Neuza.
A presidente da associação explicou que o evento foi feito dois dias antes da data oficial da luta antimanicomial, porque no dia 18 está programada uma paralisação dos servidores públicos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta