20 de setembro de 2017
Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

Concerto no Teatro da Praça

Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta em Araucária

A Orquestra Sinfônica do Paraná iniciou hoje as apresentações no Teatro da Praça. O concerto de hoje e o de amanhã (30) é voltado aos alunos de escolas municipais e estaduais. Já a apresentação de quinta-feira acontecerá às 20h e será dirigida a população. Porém, como os ingressos foram distribuídos antecipadamente, no mesmo dia em que foi divulgado o lote de convites esgotou-se, conforme informou a Coordenadora do Teatro, Juliane Nievola.

Hoje pela manhã alunos da Escola Municipal Papa Paulo e integrantes do Projeto Cidadão (da Fundação CSN em parceria com a Prefeitura de Araucária) puderam assistir a orquestra. Amanhã será a vez dos alunos da Escola Estadual Joana Gurski, alunos da Banda Municipal de Araucária e do Coral Municipal, e, ainda, alunos de música da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, mais os 40 ingressos destinados à população em geral.

Para a Secretária de Cultura de Araucária, Irene Zanon, a apresentação é praticamente um “show aula”, devido às explicações do maestro que são intercaladas ao programa musical. “Acredito que aqueles que assistem pela primeira vez ficam tocados de uma forma diferente. Apresentações como esta são marcantes. Percebo isso pelo encantamento do público e pelos olhares extremamente atentos”, disse.

O maestro convidado, Alexandre Brasolim, que é também concertino da Orquestra Sinfônica do Paraná e compositor, comenta que tenta resumir 500 anos de história nos 50 minutos da apresentação. “Procuro explicar de forma leve e descontraída para chamar a atenção das crianças e dos adolescentes. Se a sensibilidade musical for aflorada neste momento, poderemos futuramente contar com grandes músicos”, afirmou. Brasolim é maestro há cerca de 20 anos e integra a Orquestra Sinfônica há 23 anos como violinista, instrumento que começou a aprender a tocar aos 10 anos de idade.

O repertório divulgado pela orquestra inclui “O Barbeiro de Sevilha”, do compositor italiano Gioachino Rossini, seguida de a “Sinfonia n° 5 em dó menor, Op. 67 (1° Movimento)”, de Beethoven; “Sinfonia n° 40 em sol menor, K. 550 (1° Movimento – Uma pequena serenata noturna”, de Mozart; “Pavane, Op 50”, de Gabriel Fauré; “La Traviata (prelúdio do 1° ato)”, de Giuseppe Verdi; e “Sinfonia n° 4, em dó menor”, de Felix Mendelssohn.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta