25 de setembro de 2017
Descubra quanto de Mata Atlântica existe em você!

Dificuldade no repasse de vacinas pelo MS altera rotina de unidades de saúde

O Ministério da Saúde (MS) está tendo dificuldade em realizar o repasse regular de algumas vacinas para os municípios, afetando o processo de vacinação em todo o país. Em Araucária, neste momento, as doses com maior redução de estoque são tetra viral, hepatite A, antirrábica, tríplice bacteriana e poliomielite oral. Por isso, Araucária tomou a medida de regionalização temporária para tentar otimizar o uso das poucas doses recebidas.

Como os frascos de vacina contém várias doses e a vida útil do conteúdo líquido é de apenas algumas horas após aberto, para que não haja desperdício do pouco material que está sendo fornecido, as unidades de saúde foram agrupadas em regiões e as vacinas são agendadas para uma data e horário específico (na própria unidade ou em outra unidade da região), para que quando o frasco for aberto possa ser todo aproveitado. Ou seja, se for uma embalagem com dez doses, as dez doses são utilizadas antes de perder a vida útil.

Unidades agrupadas por região:

– Santa Mônica, Costeira, Shangrilá, Tupy;
– Vila Angélica, Padre Chico, Dona Terezinha, Califórnia;
– Industrial;
– Boqueirão, CSU e CSA (referência para todas as UBSs do interior).

*Com informações da Assessoria de Imprensa da PMA.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta